sexta-feira, outubro 19

THE LAST CHAPTER

Para quem gosta de boas novelas como eu, deve estar ansioso para ver o último capítulo hoje de Avenida Brasil. Mas quando a classifiquei como "boa", pensei muito antes. É verdade que por alguns momentos quis desistir de acompanhar a trama e quis matar a "Nina" (Débora Fallabela), mas aquela maldita abertura "Oi Oi Oi" me chamava pra frente da TV e acabava me rendendo novamente a entender o que de fato o autor queria fazer.
Mas se não fossem alguns personagens a trama não teria funcionado.


Olenka (Fabiula Nascimento) e seu batom vermelho. A atriz deu show de atuação, aliás de novo, porque não há lugar onde ela esteja que não se destaque. Suas risadas, seus choros, as pegações... enfim, ela foi incrível e não deixou nunca de aparecer e ser importante em seu núcleo.


Carminha (Adriana Esteves) cumpriu muito bem seu papel de vilã, nos fez sentir ódio, nojo, raiva. E de forma impressionante conseguiu mostrar agora nos últimos capítulos que ela teve alguns traumas fortes o suficientes para chegar no ponto que chegou.


Darkson (Zé Loretto), como não gostar? Personagem engraçado, bonzinho, lindo e apaixonado. Uma junção de coisas boas não tem como dar erro.


Se alguém aqui me disser que não invejou aquele corpo que me atire uma pedra... Suelen (Isis Valverde) é um espetáculo de mulher, boa atriz e o personagem foi responsável por dar um tapa de luva nos machistas de plantão. Como diz minha mãe, porque não podemos ter uma "Cadinha". Ela foi responsável por boas risadas.


Quase todas as vezes que ele aparecia eu soltava aquele famoso bordão do Chaves: AI QUE BURRRRRO! O Adauto (Juliano Cazarré) soube levar o personagem mesmo em momentos muito tensos sempre com aquele ar de criança. Nunca me esquecerei de uma cena que a Carminha falava toda falsa que havia sofrido muito no lixão e que teve que se prostituir e ele largou: - AH, PELO MENOS SE É BONITA! hahahaha arrasou muito.


Pra finalizar com chave de ouro, dois personagens que cumpriram também muito bem suas vilânices. Entre um HI HI HI e outro, Nilo (José de Abreu) mostrou à que veio desde os primeiros capítulos. Demonstrava em seu olhar e em seu sarcasmo a mistura de malvadeza com tristeza. Foi incrível ver ele se aproveitar da chatinha da Nina. E finalizou com uma encenação de mestre, deu muita pena vê-lo corroído pelo veneno.


O último e não menos importante personagem que ficou entre os melhores pra mim é Max (Marcello Novaes). O vilão se tornou uma vítima e voltou a ser vilão por diversas vezes durante a trama, e morreu por culpa do amor que sempre teve pela Carminha. Hoje o mistério acaba, quem matou Max?

Bom, ainda teriam alguns outros personagens sensacionais, mas pra mim essa turma aí foi quem deu brilho à novela e são os que ficarão guardados na memória.
Até à noite!

2 comentários:

Bruna Bianconi disse...

Já estou com saudades da novela :(

Maria Julia disse...

Eu também, mas já estou gostando da trama da Glória Perez. Daqui a pouco eu pego nojo e depois volto a gostar de novo. Como em todas as novelas dela hahaha

Pode gostar de

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...